Última hora

Justiça russa prolonga detenção do grupo punk "Pussy Riot"

Justiça russa prolonga detenção do grupo punk "Pussy Riot"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Uma heresia para a igreja ortodoxa e um crime sem perdão para a justiça russa, que decidiu prolongar pelo quinto mês a detenção do grupo de punk contestatário “Pussy Riot”.

As três cantoras da formação tinham irrompido, em fevereiro, na Catedral de Moscovo, para denunciar a proximidade entre a igreja ortodoxa e o atual presidente Vladimir Putin, com uma performance baptizada “Maria mãe de Deus, livra-nos de Putin”.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.