A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Espanha: Escândalo de despesas públicas leva presidente do Supremo à demissão

Espanha: Escândalo de despesas públicas leva presidente do Supremo à demissão
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O mais alto magistrado de Espanha demitiu-se na sequência de um escândalo de utilização de verbas públicas em proveito próprio.

Carlos Dívar é acusado de ter gasto 30 mil euros do erário público em deslocações privadas a hotéis e restaurantes de luxo no sul de Espanha. O magistrado tinha sido nomeado em 2008 pelo partido socialista.

“Dissemos ao presidente do Conselho do Poder Judicial que para nós a situação se tinha tornado insustentável e que deveria demitir-se, o que fez. Agora pedimos ao conselho para que regresse ao trabalho para recuperar a credibilidade perdida” – declarou o líder do PSOE, Alfredo Pérez Rubalcaba.

O ex-presidente do Supremo Tribunal afirma que se trata de despesas de serviço mas recusa detalhá-las, protegendo-se numa lei que só foi alterada depois de o escândalo rebentar há um mês.