Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Aumenta a tensão entre Ancara e Damasco

Aumenta a tensão entre Ancara e Damasco
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

“Não é a guerra, mas haverá retaliações”, titula o Hurriyet, sobre o abate do F-4 Phantom pela Síria. A Turquia ainda não tinha digerido o incidente e eis que surge a informação de que um outro avião, que participava nas operações de busca e salvamento do caça, foi igualmente atacado pelas forças de Bashar Al-Assad. Esta nova informação foi veiculada pelos ‘media’ turcos, que citam fontes diplomáticas ocidentais.

Além disso, e segundo os serviços turcos de inteligência, a Síria sabia que o jato abatido na sexta-feira, era turco, o que contradiz as declarações de Damasco, em como desconhecia a nacionalidade do aparelho.

Ancara insiste que o caça F-4 tinha entrado momentaneamente no espaço aéreo sírio, mas que estava em espaço aéreo internacional quando foi abatido por Damasco.

Os destroços do caça abatido foram localizados e continuam as operações de salvamento – em “coordenação” com a Síria, já que se trata de águas sírias, mas não “em conjunto”, fez questão de sublinhar Ahmet Davutoglu, chefe da Diplomacia de Ancara.

O destino da tripulação não é conhecido e, até agora, não foi dada qualquer explicação às famílias dos pilotos desaparecidos.