Última hora
This content is not available in your region

Assange recusa sair da embaixada do Equador

Assange recusa sair da embaixada do Equador
Tamanho do texto Aa Aa

Julian Assange não deixará a embaixada do Equador, em Londres, nem para comparecer na esquadra da polícia quando for convocado.

O fundador do Wikileaks deu esta informação numa entrevista por telefone na estação pública de televisão britânica, BBC.

Assange está refugiado na embaixada do Equador desde a semana passada e pediu asilo político a este país da América Latina. A diplomacia equatoriana ainda não se pronunciou sobre o caso. A embaixadora está em Quito para receber instruções sobre a resposta a dar ao pedido.

O Supremo Tribunal britânico confirmou a ordem de extradição de Julian Assange para a Suécia, onde está acusado de crimes de agressão sexual, que nega ter cometido.

Mas o que ele mais teme é uma possível extradição para os Estados Unidos, onde corre o risco de pena de morte pela divulgação de documentos secretos do estado no Wikileaks.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.