Última hora
This content is not available in your region

FMI quer redução do défice mais lenta nos EUA

FMI quer redução do défice mais lenta nos EUA
Tamanho do texto Aa Aa

A diretora-geral do FMI lançou um aviso à economia norte-americana. Christine Lagarde aconselha a administração Obama a pensar, para já, em estimular a economia e só mais tarde em reduzir o défice.

Lagarde criticou as medidas propostas pelo presidente para reduzir a despesa pública e pede que essas reformas sejam feitas de forma mais lenta.

“A economia norte-americana continua tépida e há um perigo de contágio da crise da dívida europeia, que está a intensificar-se. Pensamos que as autoridades americanas não têm muito espaço de manobra, mas devem usar o que têm para apoiar a recuperação económica a curto prazo e, ao mesmo tempo, atacar os desafios a médio prazo, tanto ao nível da sustentabilidade fiscal, como da reforma do setor financeiro”, disse Lagarde.

Obama quer reduzir o défice dos 8,8% para os 5,5% do PIB, no próximo ano. Lagarde diz que estes cortes são demasiado rápidos, tendo em conta os riscos que a economia dos Estados Unidos corre neste momento.