A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

EUA: Nadador salva-vidas despedido por salvar um banhista

EUA: Nadador salva-vidas despedido por salvar um banhista
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um nadador salva-vidas foi despedido nos Estados Unidos por salvar um banhista. Tomas Lopez trabalhava na praia de Hallandale, no sul da Florida. A companhia Jeff Ellis and Associates justificou o despedimento porque o salvamento se realizou fora da área sob sua responsabilidade.

Para Tomas Lopez o mais importante é salvar vidas: “Se eu vir uma pessoa em perigo e tiver a possibilidade de a salvar, vou salvá-la sem me preocupar com a jurisdição ou outro disparate do género.”

O empregador assegura que Tomas Lopez conhecia as regras da empresa: os nadadores salva-vidas não podem efetuar salvamentos fora da sua jurisdição por uma questão de responsabilidade civil. A empresa despediu outro empregado que afirmou agir da mesma forma se fosse colocado perante uma situação semelhante. Vários nadadores apresentaram a demissão em sinal de protesto.