A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

As primeiras eleições livres na Líbia

As primeiras eleições livres na Líbia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As primeiras eleições livres da era pós Kaddafi, na Líbia, decorrem este domingo, mas não se vota em todo o país, devido a vários incidentes.

Cerca de 2,7 milhões de eleitores vão escolher os 200 membros da assembleia nacional, que terá por missão nomear o primeiro-ministro, legislar e contribuir na redação da nova constituição.

No momento do voto, o primeiro-ministro em exercício, Abdurrahim el-Keib, congratulou-se:

“é um sentimento merecido pelos líbios, que vão surpreender o mundo, como o fizeram durante a revolução. Se Deus quiser”

Ainda que o voto tenha sido perturbado em algumas regiões para os que votaram este foi um dia de festa:

“Eu sinto-me como um noivo. É o casamento da democracia hoje. É a primeira vez que estamos a escolher quem nos vai governar. Está tudo bem. Graças a Deus”.

Tudo bem, mas não em toda a Líbia. No leste, cerca de uma centena de assembleias de voto não chegou sequer a abrir por atos de sabotagem.

Os primeiro resultados parciais são esperados durante a noite.