A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Mali: População pega em armas para libertar o norte do país

Mali: População pega em armas para libertar o norte do país
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A população do Mali quer recuperar a região do norte do país, controlada por movimentos armados, após o golpe de estado de 22 de março, que derrubou o presidente Amadou Toumani Touré.

Um grupo de cidadãos, alegando inércia das autoridades, resolveu criar um campo de treino para voluntários, em Sevare, no centro do Mali.

O governo e o exército têm evitado armar pessoas sem treino adequado, temendo uma guerra civil.

Na quinta-feira, o ministro dos negócios estrangeiros francês, Laurent Fabius, considerou que o uso da força no norte do Mali é “provável, mais cedo ou mais tarde”.

De 30 de junho a 2 de julho, os islamitas radicais, destruíram vários mausoléus de Timbuktu e a porta sagrada da mesquita Sidi Yahia, depois da decisão da UNESCO de inscrever a cidade na lista de património mundial em perigo.