Última hora
This content is not available in your region

Atentado mata três figuras chave do regime sírio

Atentado mata três figuras chave do regime sírio
Tamanho do texto Aa Aa

O vice-ministro sírio da Defesa e cunhado do presidente Bashar al-Assad, Assef Chawkat, foi morto num atentado bombista contra a sede da Segurança Nacional em Damasco.

Para além de Chawkat, a explosão matou também o general Daud Rajha, responsável pela Defesa síria. Atingido no ataque, perpetrado por um bombista-suicida infiltrado entre os guarda-costas numa reunião de altos responsáveis sírios, o general Hassan Turkmeni acabou por sucumbir dos ferimentos. Turkmeni era o chefe da célula de crise criada pelo regime para tentar controlar a revolta na Síria.

Os três homens são os mais altos responsáveis a serem mortos desde o início da contestação, em Março de 2011.

O regime nomeou rapidamente o general Fahd al-Freij – atual chefe do Estado-Maior – como novo ministro da Defesa.

O ataque contra a ultra protegida sede da Segurança Nacional – símbolo da repressão – foi reivindicado em simultâneo pelo Exército Livre Sírio e pelo grupo islamita rebelde Liwa al-Islam.