A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Nova prisão perpétua para Ben Ali não evita contestação de penas de outros réus

Nova prisão perpétua para Ben Ali não evita contestação de penas de outros réus
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal militar de Tunes foi palco das reações de cólera de familiares das vítimas do antigo regime tunisino.

O ex-presidente da Tunísia, Ben Ali, foi condenado à revelia a uma nova pena de prisão perpétua, por cumplicidade na morte de 43 manifestantes durante a revolta popular que acabou por o derrubar, em Janeiro de 2011.

Refugiado na Arábia Saudita, Ben Ali, já tinha recebido outra pena semelhante em Junho.

Mas os familiares das vítimas contestam as penas atribuídas aos outros 42 réus do processo em Tunes, que consideram demasiado clementes.

Dez foram absolvidos – incluindo o último ministro do Interior do antigo regime, Ahmed Friaa – e os restantes receberam penas de 5 a 20 anos de prisão, nomeadamente o general Ali Seriati, antigo chefe da segurança presidencial.