Última hora
This content is not available in your region

Israel acusa Irão sobre atentado na Bulgária

Israel acusa Irão sobre atentado na Bulgária
Tamanho do texto Aa Aa

Foi num clima de dor e revolta que as vítimas mortais do atentado na Bulgária foram a enterrar, segundo a tradição judaica.

As autoridades israelitas dizem que a mão do Hezbollah está por detrás do ataque suicida num autocarro com turistas israelitas, num aeroporto búlgaro, na quarta-feira, que matou sete pessoas.

O governo de Israel acusa não só o Hezbollah, como também o Irão, que acusa de financiar este movimento armado: “Este atentado foi levado a cabo pelo Hezbollah, supervisionado pelo Irão. Sabemos que o Irão e o Hezbollah têm vindo a planear ataques contra alvos israelitas. Em Deli, Bacu, Tiblissi e Banguecoque houve tentativas semelhantes, mas falharam. Desta vez tivemos azar”, diz o cônsul israelita em Istambul, Moshe Kamhi.

Foi divulgado um vídeo com o autor do atentado, mas ainda não se identificou o homem, que tinha no carro uma matrícula norte-americana falsa.

Os Estados Unidos confirmam que o atentado tem a assinatura do Hezbollah. Já o Irão rejeita as acusações feitas por Israel e diz que condena todas as formas de terrorismo.

O presidente norte-americano Barack Obama disse que este episódio vai servir para fortalecer os laços com Israel.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.