Última hora

Combates no Leste da RDC fazem milhares de novos refugiados

Combates no Leste da RDC fazem milhares de novos refugiados
Tamanho do texto Aa Aa

Novos combates entre rebeldes e forças governamentais apoiadas pela ONU voltaram a provocar a fuga de milhares de civis na República Democrática do Congo.

O porta-voz da missão das Nações Unidas disse que a intervenção militar foi motivada por ataques dos rebeldes do movimento M-23 “contra populações civis” nos arredores de Kibumba e Rugari, no Leste do país.

Um homem que fugiu dos combates explica que “houve uma enorme troca de tiros em Rugari, via-se muitas pessoas a fugir e o exército que efetuava buscas”.

Segundo o porta-voz da Monusco, os combates forçaram a deslocação de pelo menos duas mil pessoas.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados sublinhou que se os rebeldes conseguirem avançar sobre Goma, a capital da província do Kivu Norte, a situação de 10 mil civis que aí procuraram refúgio tornar-se-á catastrófica.

A rebelião no Leste da República Democrática do Congo, que dura há mais de três meses, provocou a fuga de mais de 260 mil civis.

O Programa Alimentar Mundial, que assiste milhares de refugiados, diz que o vizinho Ruanda abriga pelo menos 20 mil deslocados, enquanto o Uganda recebeu outros 30 mil.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.