Última hora
This content is not available in your region

Grécia anuncia novos cortes mas saída da zona euro parece iminente

Grécia anuncia novos cortes mas saída da zona euro parece iminente
Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 12 mil milhões de euros. É quanto o governo grego quer poupar até 2014. O plano de contenção vai ser hoje apresentado aos líderes da coligação para ser aprovado e mais tarde ao presidente da Comissão Europeia de visita a Atenas pela primeira vez em três anos.

Para respeitar os compromissos internacionais, o executivo vai eliminar mais postos de trabalho na função pública e reduzir salários e pensões.

“Recebemos o boletim de salário este mês, mas não sabemos se vai chegar no próximo.
Há cortes todos os dias e não sabemos porquê. Há uma falta de visão e ninguém sabe quando é que podemos começar a recuperar desta situação e voltar a ter o que tínhamos” afirma Yannis Hatzisalatas, funcionário público.

Nas ruas a pressão aumenta a cada dia que passa.

As previsões do Governo apontam para uma recessão económica de 7% este ano e prometem fazer aumentar o peso da dívida.

A Troika regressou, entretanto, à Grécia para avaliar a aplicação do programa de austeridade considera que Atenas tem de fazer mais. O relatório ainda não foi tornado público, mas há informações de que terão sido detetadas novas derrapagens. O que a confirmar-se, obrigaria, a um novo perdão da dívida ou à saída da zona euro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.