Última hora
This content is not available in your region

Pão mata fome em Alepo

Pão mata fome em Alepo
Tamanho do texto Aa Aa

As filas para conseguir pão perdem-se de vista em Alepo. Encontrar comida nesta cidade síria é cada vez mais difícil.

A oposição diz que a culpa é das forças governamentais que estão a impedir a entrada de produtos alimentares.

É com a farinha que tinham em stock que os donos de uma padaria matam a fome de uma parte da população.

“Felizmente estamos a receber ajuda destas pessoas e é aqui que conseguimos pão.” afirma um homem

Comida, água potável, cobertores e medicamentos. De acordo com as Nações Unidas em Alepo falta praticamente tudo.

Nos hospitais, os médicos não têm mãos a medir:

“Recebemos diariamente entre 30 a 50 feridos, isto sem contar com os que morrem. Há três dias, depois de um bombardeamento deram entrada no hospital 30 civis com ferimentos e 20 cadáveres, tão desfigurados, que não conseguimos identificá-los” refere um médico.

Os profissionais de saúde fazem o que podem para dar resposta às solicitações, mas a falta de eletricidade nos hospitais está a limitar a ação do pessoal médico.