Última hora
This content is not available in your region

Ancara teme vaga de refugiados de Aleppo

Ancara teme vaga de refugiados de Aleppo
Tamanho do texto Aa Aa

Na Fronteira com a Turquia os refugiados sírios continuam a afluir em busca abrigo.

Cerca de 1.000 pessoas conseguiram entrar no país nas últimas 24 horas para escapar à guerra civil enquanto a comunidade internacional continua impotente face à violência.

“Há 133 países a condenar este regime fascista, estão a discutir resoluções enquanto estamos a ser bombardeados. Estão a jogar com as vidas do povo sírio. Não temos qualquer interesse nesta resolução.”

“Graças a deus pela primeira vez dependemos de nós e da boa vontade de deus. Controlamos metade de Aleppo, não precisamos de resoluções da ONU com a vontade de Deus”.

O número de refugiados sírios na Turquia é hohe de 45.500, entre os quais se encontram 25 generais.

Autoridades turcas estão preocupadas com uma possível «invasão» de refugiados de Aleppo, à medida que as forças leais a Assad usam aviões de guerra e artilharia para atingir os combatentes rebeldes.

No campo de refugiados de Hataya na Turquia este sírio defende que se as força internacionais não interiverem no conflito devem pelo menos ajudar o exército livre para que tenham armas suficientes contra Assad.

Também no Líbano o número de cidadãos sírios que buscaram refúgio já supera os 35.000.

Desde a explosão da revolução, em março de 2011, cerca de 20 mil pessoas morreram pela violência e a repressão, segundo dados divulgados pela ONU

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.