Última hora
This content is not available in your region

Reino Unido não garante livre saída de Julien Assange do país

Reino Unido não garante livre saída de Julien Assange do país
Tamanho do texto Aa Aa

O Equador concedeu asilo diplomático ao fundador do WikiLeaks, mas segundo uma nota do ministério dos Negócios Estrangeiros britânico, a passagem segura para o Equador está comprometida. Seguem-se as negociações diplomáticas.

William Hague, Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros Britânico: “Não estamos a fazer qualquer ameaça. Creio que as pessoas viram a nota dos nossos diplomatas no Equador, onde não consta nada de ameaçador. Realça que estamos comprometidos em trabalhar amigavelmente em conjunto para resolver esta questão. Estamos preparados para continuar a discussão diplomática. Mas claro que também deixa clara a posição legal neste país, que não podemos dar passagem segura a alguém nesta situação.”

A Defesa de Assange também se prepara para lutar judicialmente. O asilo diplomático não é reconhecido no Reino Unido o que dificulta uma rápida saída do país.

Per Samuelson, advogado de Julian Assange: “O que significa que um mandado de captura da Suécia não pode ser levado a cabo pelo Reino Unido o que, por sua vez, significa que a procuradora sueca, na minha opinião, deve mudar de atitude, ir imediatamente para Londres e interrogar Julian Assange na embaixada do Equador.”

Segundo um porta voz, no próximo domingo, Julian Assange irá fazer uma declaração pública em frente à embaixada do Equador, em Londres, onde se encontra refugiado há dois meses. Embora o risco de prisão por aparecer em pessoa fora do edifício permaneça indefinido.