Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Massacre na África do Sul choca o mundo

Massacre na África do Sul choca o mundo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 36 mineiros sul-africanos foram abatidos a tiro pela polícia. O número foi avançado pelo sindicato dos trabalhadores, vítimas daquele que já foi considerado o maior massacre na África do sul desde o fim do Apartheid, no início da década de 90.
 
Os confrontos entre a polícia e os operários das minas de platina que se manifestavam na cidade de Marikana, a 100 quilómetros de Joanesburgo,
terminou mal esta quinta-feira.
 
Cerca de 3000 trabalhadores iniciaram na sexta-feira uma greve que foi considerada ilegal pela empresa britânica proprietária da mina.
 
Os mineiros reivindicam aumentos salariais e recusavam desmobilizar, apesar de terem sido alvo de várias pressões.
 
Mas ninguém esperava um desfecho como este. A polícia tinha prometido por fim aos protestos e foi o que fez depois de abrir fogo sobre um grupo de manifestantes.
 
No local estavam câmaras de televisão e as imagens correram mundo.
  
As autoridades sul-africanas ainda não explicaram o que levou a polícia a disparar sobre os mineiros.