Última hora
This content is not available in your region

Porta voz do WiliLeaks ainda acredita nas negociações

Porta voz do WiliLeaks ainda acredita nas negociações
Tamanho do texto Aa Aa

A defesa de Julien Assange vai recorrer ao Tribunal Internacional de Justiça, se o Reino Unido não conceder uma passagem segura para o Equador. A informação foi adiantada por um porta voz do Wikileaks, que realça ainda ter esperança nas negociações diplomáticas.

Aguarda-se também a declaração pública de Assange, no próximo domingo em frente à embaixada do Equador, em Londres.

Kristinn Hrafnsson, porta voz do Wikileaks: “A situação agora é claramente um impasse, de certa forma. Espero que as autoridades britânicas mudem de posição e lhe deem passagem segura, que se apercebam que a coisa certa a fazer é dar-lhe uma passagem segura da embaixada do Equador.

Agora, se mantiverem a posição jurídica, o chefe da equipa de advogados de Julien, Baltazar Garzon, indicou que levará a questão ao Tribunal Internacional de Justiça e vai insistir com o Tribunal para forçar o Reino Unido a cumprir esta decisão, com base no fato que Julian tem um estatuto de refugiado.”

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.