Última hora
This content is not available in your region

Kosovo celebra "plena soberania" com fim de supervisão internacional

Kosovo celebra "plena soberania" com fim de supervisão internacional
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades kosovares celebraram esta segunda-feira a “plena soberania” do território, com a conclusão da missão de supervisão internacional.

Quatro anos e meio depois da proclamação da independência, o Grupo de Orientação Internacional constituído por 23 países europeus, pelos Estados Unidos e pela Turquia deu por encerrado o mandato.

O primeiro-ministro Hashim Thaci afirmou ter apresentado, pela ocasião, um plano para integrar a minoria sérvia com as instituições kosovares.

A situação no terreno sofre poucas alterações, já que o Kosovo continuará sob a tutela da NATO, com seis mil militares no terreno, e da União Europeia, que mantém a missão de polícia e justiça EULEX.

Apesar de reconhecida por mais de 90 países, a independência do Kosovo continua a ser firmemente rejeitada pela Sérvia.

Em Belgrado, uma residente diz que a comunidade internacional “quer tirar o Kosovo [aos sérvios], mas é preciso continuar a lutar para manter o território”.

A nível interno, a soberania kosovar é contestada pela minoria sérvia, concentrada no norte do território. Para Pristina, o fim da supervisão é uma prova de que o Estado kosovar é respeitado pelas democracias do Mundo.