Última hora
This content is not available in your region

Perito do governo francês valida plano da Peugeot Citroën

Perito do governo francês valida plano da Peugeot Citroën
Tamanho do texto Aa Aa

Para sobreviver a Peugeot Citroën precisa de reestruturar-se e suprimir postos de trabalho. O perito nomeado pelo governo francês para analisar a situação do fabricante automóvel, Emmanuel Sartorius, acaba por validar o plano anunciado pela Peugeot Citroën em julho. O relatório evidencia o excesso de produção do grupo francês e critica o encerramento da fábrica de Aulnay e os erros estratégicos, por exemplo, ao nível da internacionalização.

A Peugeot anunciou a supressão de oito mil postos de trabalho e para Jean-Pierre Mercier, sindicalista, “as vidas e os empregos não dependem apenas deste relatório. Já não temos ilusões em relação aos relatórios de peritos”.

A Peugeot Citroën vive dias difíceis. No primeiro semestre, a empresa perdeu quase 820 milhões de euros e as vendas recuaram 10,7%. A empresa paga caro a dependência do mercado espanhol e italiano.

O perito critica, por exemplo, o encerramento da fábrica de Aulnay, enquanto a de Madrid, com maiores defeitos, será mantida aberta.

O relatório e as dificuldades económicas acabaram por ensombrar as celebrações do centenário da primeira fábrica da Peugeot em Sochaux, no leste de França.