Última hora
This content is not available in your region

Bento XVI apela ao fim da violência no Médio Oriente

Bento XVI apela ao fim da violência no Médio Oriente
Tamanho do texto Aa Aa

O Papa Bento XVI apela aos jovens do Médio Oriente para que digam “não” à violência.

Neste segundo dia de visita ao Líbano, perante 15 mil jovens, reunidos na sede do patriarcado maronita de Bkerké, no norte de Beirute, o Santo Padre pede a união de cristãos e muçulmanos contra as guerras no Médio Oriente.

“Sei que há, entre vós, jovens vindos da Síria. Quero dizer-vos o quanto admiro a vossa coragem. Digam no vosso país, à vossa família e aos vossos amigos que o Papa não vos esquece. Está na altura de muçulmanos e cristãos se unirem para pôr fim à violência e às guerras”, disse o Papa, que foi amplamente aplaudido.

O Papa voltou a apontar o Líbano como exemplo de coexistência, com uma população de 35% de cristãos e 65% de muçulmanos. Dirigindo-se aos jovens presentes dizem ainda: “é preciso que o Médio Oriente vos veja e compreenda que islão e cristandade podem viver juntos e construir uma sociedade livre e humana.”

Bento XVI exortou ainda os jovens libaneses a não emigrarem e a serem atores do seu próprio futuro no país.

Atualmente, o Líbano tem pouco mais de quatro milhões de habitantes e no estrangeiro vivem nove milhões de libaneses e seus descendentes.