Última hora

Mundo muçulmano revoltado com os Estados Unidos

Mundo muçulmano revoltado com os Estados Unidos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de milhares de muçulmanos em fúria saíram sexta-feira à rua em diversas regiões do mundo para protestar contra um filme realizado nos Estados Unidos que é ultrajante para o Islão.

Pelo menos seis mortos e centenas de feridos é o balanço desta nova “sexta-feira da ira” desencadeada após as orações do dia sagrado do Islão em diversos países do Médio Oriente, África e Ásia.

No Egito, o Presidente Mohamed Morsi condenou o filme e denunciou a violência, e a Irmandade Muçulmana retirou o apelo para protestos em todo o país. Contudo, pelo terceiro dia consecutivo, centenas de manifestantes continuaram a enfrentar a polícia junto à embaixada norte-americana.

Os incidentes mais graves ocorreram na Tunísia e no Sudão, quando o exército e as forças de segurança tentaram impedir ataques às instalações diplomáticas norte-americanas.

Em Cartum manifestantes irromperam brevemente nas embaixadas britânica e alemã. O Governo de Berlim optou por anunciar o encerramento temporário de várias representações em países islâmicos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.