Última hora
This content is not available in your region

UE pressiona Yanukovych em Ialta

UE pressiona Yanukovych em Ialta
Tamanho do texto Aa Aa

Durante uma conferência internacional em Ialta, o presidente ucraniano, Viktor Yanukovych foi
pressionado sexta-feira pela União Europeia e advertido sobre o respeito pela democracia.

Após uma reunião com Yanukovych, o Comissário
Europeu para o Alargamento, Stefan Füle, salientou que as eleições legislativas de 28 de outubro
devem ser “livres e justas”.

“Os nossos parceiros ucranianos estão convencidos
que para já a nossa insistência nos valores não será provavelmente importante e que talvez a Ucrânia seja tão importante para os europeus que estes pensarão que o acordo de adesão será muito mais importante que a insistência nos valores”, disse Stefan Füle.

Estas declarações foram proferidas à margem da conferência denominada Yalta European Strategy.

As relações entre Kiev e Bruxelas são tensas desde a chegada à presidência de Yanukovych em fevereiro de 2010. O principal obstáculo é a condenação a sete anos de prisão de Iulia Tymoshenko, uma sentença que a União Europeia considera puramente política.

Na conferência foi notada a discreta presença de Dominique Strauss-Kahn.