Última hora
This content is not available in your region

Bruxelas promete travar especulação financeira com alimentos

Bruxelas promete travar especulação financeira com alimentos
Tamanho do texto Aa Aa

Ativistas para o desenvolvimento sustentável entregaram a membros do Parlamento Europeu, em Bruxelas, uma petição com cerca de 100 mil assinaturas de cidadãos europeus. Pedem regras mais rígidas para travar a especulação financeira sobre produtos como arroz e milho, que contribui para o aumento dos preços da comida.

Propostas feitas ao redor de 925 tachos e panelas reciclados em alusão aos 925 milhões de pessoas com fome no mundo.

“Precisamos de pôr fim a todos os negócios secretos que estão em curso, precisamos que os órgãos reguladores tenham conhecimento diário dos investimentos e precisamos de ter a certeza que há um limite para a quantidade destas ações que um especulador financeiro pode negociar”, são as sugestões enumeradas por Anne van Schaik, da delegação europeia da organização Amigos da Terra.

A ação decorreu esta quarta-feira, pouco antes da aprovação pelo comité de assuntos económicos e monetários de uma nova proposta de regulação, que inclui algumas dessas medidas. O relator do projecto legislativo, Markus Ferber, disse que é preciso uma mobilização mundial.

“Os Estados Unidos estão a trabalhar sobre este assunto, já a Ásia não está a cumprir as suas obrigações. Espero que possamos enviar um sinal forte de que a Europa está pronta para fazer o que prometeu”, afirmou o eurodeputado alemão em alusão à decisão tomada pelas 20 economias mais avançadas do mundo, na cimeira do G20 de 2009.

A correspondente da euronews em Bruxelas, Isabel Marques da Silva, realçou que “o grupo de trabalho do Parlamento Europeu admitiu ter recebido mais de duas mil propostas de emendas ao texto, o que mostra como é de difícil consenso. O processo negocial segue agora para o Conselho Europeu”.