Última hora
This content is not available in your region

Partido de Saakashvilli clama vitória nas legislativas georgianas

Partido de Saakashvilli clama vitória nas legislativas georgianas
Tamanho do texto Aa Aa

O partido do presidente georgiano, Mikhail Saakashvilli, clama vitória nas legislativas desta segunda-feira e afirma que deverá manter a maioria no parlamento.

Duas sondagens à boca das urnas dão uma larga vantagem à coligação “sonho georgiano” de Bidzina Invanishvilli (51%), mas apenas no escrutínio proporcional que se refere a 77 lugares do parlamento.

O partido do atual presidente afirma ter vencido 53 dos 73 lugares do parlamento sujeitos ao escrutínio uninominal, o que, somado aos restantes votos deverá renovar a maioria do Movimento da União Nacional.

Um resultado que, a ser confirmado, deverá mostrar a resistência do atual presidente ao escândalo de tortura de prisioneiros que minou a credibilidade do seu partido.

O milionário Bidzina Ivanishvilli, da coligação “sonho georgiano”, fez uma campanha contra o que chamou de “sistema Saakashvilli”.

Depois da revolução das rosas em 2003 ter “recentrado” o país a ocidente, o voto de hoje é decisivo para o futuro de Saakashvilli que deverá abandonar o cargo no próximo ano, em virtude de uma reforma dos poderes do chefe de Estado.

O escrutínio é acompanhado de perto pela União Europeia que teme que uma eventual instabilidade política possa pôr em causa um aliado estratégico, na rota entre as reservas de gás do mar Cáspio e a Europa.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.