Última hora

Última hora

Turbulência nas discussões ameaça fusão EADS-BAE Systems

Em leitura:

Turbulência nas discussões ameaça fusão EADS-BAE Systems

Turbulência nas discussões ameaça fusão EADS-BAE Systems
Tamanho do texto Aa Aa

A fusão entre a EADS e a BAE Systems poderá não descolar tendo em conta as turbulências nas negociações. Os governos francês, alemão e britânico reataram as discussões para tentar superar o impasse sobre vários assuntos, a começar pela participação de cada país no futuro grupo.

França não se opõe a que a Alemanha, ao entrar no capital da futura empresa, tenha o mesmo tratamento que Paris. Mas o Reino Unido exige que a participação francesa não ultrapasse os 9% e ameaça vetar a fusão.

As reservas são expressas também por outros acionistas. Depois do grupo francês Lagardère, é a vez da Invesco Perpetual, que detém mais de 13% da BAE Systems, afirmar que tem “muitas reservas” e “não compreende a lógica da operação”.

EADS e BAE Systems fixaram a tarde de quarta-feira como prazo para oficializar o projeto de fusão, de 35 mil milhões de euros, mas face às dificuldades não descartam um adiamento.