A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

PE vota penas de prisão para abusos nos mercados financeiros

PE vota penas de prisão para abusos nos mercados financeiros
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

“Ponham os banqueiros atrás das grades” é o título da petição da organização não governamental Avaaz que reuniu mais de 700 mil assinaturas, entregues, esta terça-feira, no Parlamento Europeu. Os signatários pedem a criminilização de abusos e manipulações nos mercados financeiros.

Em conjunto com a YouGov, foi também realizada uma sondagem com mais de 3.700 pessoas na França, Reino Unido e Alemanha. Cerca de 90%, defendenderam penas de prisão para os infratores.

“Nos Estados Unidos, a pena de prisão pode ir até aos 14 anos. Precisamos que este laxismo em matéria bancária na Europa seja realmente travado”, disse à euronews Julien Bayou, ativista Avaaz.

A Comissão Parlamentar dos Assuntos Económicos e Monetários votou o reforço das sanções e espera convencer o Reino Unido a adotá-las, já que é sede de cerca de 80% da indústria financeira europeia.

“O Reino Unido vai adotar a directiva se as sanções forem fortes e ficará de fora se forem mais fracas do que as existentes atualmente no país. Os países com que realmente temos de nos preocupar são aqueles como a Bulgária e a Eslovénia, que simplesmente não têm sanções em vigor e é por isso tivémos de mudar as regras e as penalizações”, explicou a eurodeputada socialista britânica, Arlene McCarthy, vice-presidente desta comissão.

O Parlamento Europeu espera fechar as negociações com o Conselho até o final de 2012 e vai propor à Comissão que a revisão da directiva entre em vigor no início de 2014.