Última hora

Marchionne evoca crise do setor automóvel na UE

Marchionne evoca crise do setor automóvel na UE
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

“O futuro do setor automóvel europeu não é cor-de-rosa”, segundo Sergio Marchionne, a dias de serem conhecidos os últimos números das vendas na Europa.

O presidente da Fiat, da Chrysler e da Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA), evocava as dificuldades do setor, quando a Moody’s baixou o “rating” da FIAT, devido à forte contração do seu principal mercado: o italiano.

Sergio Marchionne afirma: “A Fiat pôs em prática uma estratégia clara para lidar com o que consideramos ser uma queda inevitável do mercado italiano. Estamos a viver esse cenário este ano. Há 40 anos que não atingíamos este nível. Sabíamos que o mercado iria cair e que teria um grande impacto nas vendas da Fiat na Europa”.

As vendas na Europa estão em queda há cinco anos e a crise veio piorar a situação. A Europa produz demasiado e para que o setor recupere, segundo Marchionne, tem de haver encerramento de fábricas e despedimentos.

O presidente da ACEA pede uma reestruturação do setor, coordenada a nível europeu, e explica: “Há muitas fábricas na Europa que tentam fazer face à queda da procura. Podemos reorientar uma parte da produção para a exportação, mas há um largo número de fábricas na Europa que, no atual contexto, não estão a ser usadas”.

Segundo a ACEA, as vendas de carros na Europa vão cair, este ano, entre 8 e 10%.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.