Última hora

Última hora

Gregos em greve em dia de cimeira europeia

Em leitura:

Gregos em greve em dia de cimeira europeia

Gregos em greve em dia de cimeira europeia
Tamanho do texto Aa Aa

Os gregos voltaram, esta quinta-feira, à luta. Pela segunda vez, em três semanas, a Grécia está em greve. É a quarta greve geral deste ano. O país está paralisado: Barcos, nos portos, metro e comboios nos terminais e aviões nos aeroportos.

O dia foi escolhido para coincidir com a cimeira de Bruxelas. Os gregos querem fazer saber à União Europeia que já chega de austeridade, uma austeridade que imputam à troika, da qual fazem parte a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o FMI.

Os dois principais sindicatos, que convocaram a greve, insurgem-se contra um terceiro ano consecutivo de cortes orçamentais, quando a Grécia já está mergulhada numa grave recessão. Um ateniense assume: “Estou em greve porque estas medidas de austeridade são mais do que aquilo que o povo grego pode suportar e o povo devia ter uma palavra a dizer.” “O povo tem razão de estar furioso. Mas não sei se este tipo de protestos é o melhor e se terá resultados… Tenho dúvidas”, admite outro grego.

A questão grega, em especial, não estará, contudo, na agenda da cimeira europeia desta quinta e sexta-feiras, já que não está pronto o relatório da troika – que precede a libertação de uma nova ‘tranche’ de ajuda a Atenas, de 31,5 mil milhões de euros.