Última hora
This content is not available in your region

Líbia: a vingança dos ex-rebeldes sobre o bastião "kadafista" de Bani Walid

Líbia: a vingança dos ex-rebeldes sobre o bastião "kadafista" de Bani Walid
Tamanho do texto Aa Aa

Os confrontos na cidade de Bani Walid ilustram a difícil transição na Líbia, um ano após a morte de Moammar Kadafi.

Desde há vários dias que a localidade e antigo bastião do regime é alvo de bombardeamentos por parte de milícias de ex-rebeldes, provenientes da cidade de Misrata.

Pelo menos duas dezenas de pessoas morreram e centenas terão ficado feridas nos ataques, acompanhados por rumores da detenção de vários ex-responsáveis do regime de Kaddafi.

Um residente afirma, “ontem morreu muita gente, várias casas ficaram destruídas e a eletricidade foi cortada na maioria da cidade. A situação é trágica, várias famílias optaram por fugir e esta é a prova de que a situação é cada vez mais perigosa no local”.

A violenta ofensiva levou centenas de pessoas a protestarem, este domingo, frente ao parlamento em Tripoli, para exigirem às milícias que suspendam os ataques.

Bani Walid, com 70 mil habitantes, foi a última cidade do país a manter-se fiel ao antigo regime.

O chefe da milícia da localidade apelou à ONU para que intervenha para pôr fim ao ataque, iniciado após um ex-rebelde de Misrata ter sido torturado e morto por um grupo armado local.

Desde o início da operação que circulam vários rumores sobre a morte do filho de Kaddafi e do seu antigo porta-voz na cidade, rumores sucessivamente desmentidos nos últimos dias.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.