Última hora

Última hora

Rússia lança lista negra de "sites" classificada como censura pelos opositores

Rússia lança lista negra de "sites" classificada como censura pelos opositores
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia começou a elaborar uma lista negra de páginas web, aplicando uma polémica lei que permite bloquear o acesso a determinados “sites”, vista pelos críticos como uma tentativa de censura da Internet.

Oficialmente, o texto aprovado em Junho pretende combater a pornografia infantil, a promoção de drogas e o incitamento ao ódio étnico ou religioso.

O diretor da agência russa de vigilância dos media, Roskomnadzor, defende que “é possível reagir de forma adequada, sem bloquear os principais recursos. As informações que circularam sobre o possível bloqueio do Youtube não são verdadeiras. O trabalho será seletivo”.

Para já, as autoridades só anunciaram o bloqueio de seis “sites” de pornografia infantil. Mas a lei permite bloquear páginas consideradas “extremistas” pela Justiça russa.

O “site” Wikipedia ou o motor de busca russo Yandex já protestaram e várias ONGs denunciam um ato de censura do Kremlin.

O líder do Movimento russo pelos Direitos Humanos, Lev Ponomaryov, afirma que “é a garantia legal de um regime repressivo, com leis contra a oposição e os jornalistas”.

Os opositores lembram o papel chave da Internet – que classificam de única forma de expressão completamente livre na Rússia – nos protestos sem precedentes contra os resultados das legislativas de Dezembro.