A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Obama ganharia de forma esmagadora, se europeus votassem

Obama ganharia de forma esmagadora, se europeus votassem
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Obama ou Romney… se os europeus pudesser votar, o atual presidente dos Estados Unidos e candidato pelo partido democrata seria reeleito, por maioria esmagadora de 75%. Apenas 8% votariam no candidato republicano, Mitt Romney.

A sondagem foi feita pelo centro de estudos norte-americano German Marshall Fund, em 16 países europeus.

Entre os maiores, a França é a que dá mais apoio a Obama, seguida da Alemanha e Reino Unido, sempre com valores acima dos 75%.

Obama também ganharia na Polónia, mas só com 35% dos votos e Romney conquistaria 16%, contra valores residuais na Europa Ocidental.

“Nas eleições nos Estados Unidos, por variadíssimas razões, as escolhas baseiam-se em características pessoais e na personalidade. É a natureza do nosso sistema. Penso que, para muitos europeus, não é apenas o legado de Obama que o torna popular, mas o legado que foi deixado antes pelos republicados liderados por George W. Bush”, considera Ian Lesser, diretor da representação em Bruxelas do German Marshall Fund.

Romney é desconhecido para 38% dos inquiridos. A popularidade do candidato republicano é, contudo, maior na Polónia, país bastante conservador política e religiosamente, e que visitou em Julho passado.

“O apoio a uma cada vez maior integração dos países da Europa central no Ocidente não foi, obviamente, apenas um legado de Bush, foi também da administração anterior, de Clinton. Mas Bush seguiu bastante o mesmo modelo. Penso que nas questões como as guerras no Afeganistão e Iraque, houve um pouco mais de simpatia para com a estratégia americana, sobretudo na Polónia”, acrescentou Lesser.

A sondagem foi também realizada em Portugal, onde Obama obteria 85% dos votos, contra 7% para Romney.