Última hora

Última hora

Bruxelas quer "concluir" mercado interno de energia

Em leitura:

Bruxelas quer "concluir" mercado interno de energia

Bruxelas quer "concluir" mercado interno de energia
Tamanho do texto Aa Aa

Os países da União Europeia devem intensificar os esforços para avançar com o mercado interno da energia.
O alerta foi deixado pelo comissário europeu da energia esta quinta-feira, em Bruxelas.
De acordo com Günther Oettinger, este mecanismo vai permitir aos consumidores europeus beneficiar de preços mais baixos graças a uma maior concorrência e a uma desregulação dos preços. O comissário explica que “o Estado não fixa os preços para a Renault, Mercedes, Peugeot ou Audi, por isso os próximos anos vamos assistir a uma redução da regulação ou até mesmo à abolição dos preços regulados da eletricidade e do gás.”

Oettinger lembra que já foram feitos alguns progressos em alguns países, mas os consumidores ainda estão a pagar uma fatura muito pesada. “Se tivermos preços tabelados, preços baixos, há uma série de custos que não são cobertos. E nesse caso, os consumidores vão ter de pagar o restante em impostos ou na dívida dos orçamentos públicos.”

Neste balanço de outono, o comissário alemão defendeu o fim das ajudas públicas às energias verdes, o que lhe valeu as críticas e o medo dos ecologistas.