Última hora
This content is not available in your region

Europa protesta contra expansão de colonato israelita na Cisjordânia

Europa protesta contra expansão de colonato israelita na Cisjordânia
Tamanho do texto Aa Aa

A decisão de Israel de expandir um colonato na Cisjordânia foi criticada, quase em uníssono, pela diplomacia europeia.

Londres, Paris, Madrid e Estocolomo convocaram, esta manhã, os respetivos embaixadores israelitas para consultas, em protesto contra a medida.

Mesmo a Alemanha, que deverá acolher o primeiro-ministro Netanyahu, na quarta-feira, apelou ao governo israelita para que trave a expansão de colonatos.

O projeto tinha sido anunciado ontem, durante a reuniâo semanal do governo israelita e prevê a construçâo de 3 mil novas casas na chamada zona E1.

Um projeto suspenso até hoje devido à oposição norte-americana, que cortaria a continuidade do território palestiniano com Jerusalém Leste e que, para a autoridade palestiniana, colocaria em causa a retoma das negociações de paz.

A decisão é vista como uma represália de Israel depois do reconhecimento do estatuto de estado observador à Palestina, pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

Israel anunciou igualmente que vai suspender temporariamente a transferência para a Autoridade Palestiniana de cerca de 92 milhões de euros de taxas aduaneiras cobradas pelo estado hebraico.