Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Guardar água com um fecho éclair

Guardar água com um fecho éclair
Tamanho do texto Aa Aa

“Aquilo que está a ver é um waterbag, feito num tecido de PVC flexível. Serve para transportar água doce, via marítima. Utilizamo-lo para abastecer de água potável as ilhas e as comunidades costeiras onde há escassez de água doce, no verão por exemplo.” É esta explicação, do engenheiro Samuele Ambrosetti, que introduz o projeto do consórcio Refresh, que decidiu testar o protótipo do waterbag, saco de água, em Creta.

A tecnologia não é propriamente nova, mas esta equipa desenvolveu uma outra abordagem. Segundo Gianfranco Germani, da Ziplast, “foi necessário produzir um fecho éclair especial, com resistência suficiente para aguentar a pressão lateral, impermeável, e sólido para suportar a pressão hidráulica que se pode gerar no interior do waterbag.”

O fecho éclair é, na verdade, um dos elementos-chave nesta nova geração de waterbags. O contentor é composto por vários módulos que permitem ajustar a capacidade às necessidades. O modelo foi concebido para ter componentes compactos, mais práticos para a navegação. Ambrosetti refere que os testes incidiram em protótipos “de tamanho médio. Pode comportar 200 metros cúbicos de água, o que é considerável. Mas pensamos que, na escala comercial, o waterbag poderá conter dez vezes mais, ou seja, 2 mil metros cúbicos.”

Este tipo de armazenamento e transporte de água acarreta baixos custos. O waterbag possui vários sensores para captar qualquer deformação durante o reboque. Depois de esvaziado, é fácil desinfetá-lo e guardá-lo. Os testes em Creta parecem ter sido produtivos, conclui Germani: “no fim, a operação de desmantelamento do waterbag acabou por ser simples graças ao sistema automático de relaxamento, isto é, quando se remove o dispositivo de bloqueio do fecho éclair. Basta a pressão interna, não é preciso intervirmos.”