Última hora
This content is not available in your region

Pyongyang na "órbita" de novas sanções após lançamento de foguetão

Pyongyang na "órbita" de novas sanções após lançamento de foguetão
Tamanho do texto Aa Aa

O lançamento de um foguetão norte-coreano volta a inflamar os ânimos na vizinha Coreia do Sul, onde manifestantes e governo apelam a comunidade internacional a adotar novas sanções contra o país.

Seul afirma que vários destroços do engenho cairam no território.

Os membros do Conselho de Segurança da ONU, incluindo a China, condenaram o lançamento, ameaçando reforçar as sanções contra o regime comunista.

Para o porta voz da diplomacia sul-coreana, “a Coreia do Norte ignorou as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e os avisos da comunidade internacional. Achamos que devem ser tomadas mais medidas do que aquelas decididas em abril”.

Apesar da pressão internacional, Pyongyang efetuou ontem o lançamento de um foguetão, alegadamente para colocar em órbita um satélite do país.

Um lançamento com fins pacíficos, segundo o regime, mas que, para os países vizinhos, se tratou de um teste de um míssil balístico.

Um gesto criticado mesmo pela China e que levou os Estados Unidos a exigirem hoje uma resposta
internacional.

Alguns analistas temem agora que Pyongyang efetue um teste nuclear nas próximas semanas.