Última hora
This content is not available in your region

Ataque mortal contra helicóptero da ONU no Sudão do Sul

Ataque mortal contra helicóptero da ONU no Sudão do Sul
Tamanho do texto Aa Aa

O exército do Sudão do Sul abateu um helicóptero das Nações Unidas, matando os quatro tripulantes de nacionalidade russa.

O aparelho estava a efetuar uma missão de reconhecimento sobre o Estado de Jonglei, na parte este do país, numa região onde são frequentes os combates entre o SPLA, o Exército Popular de Libertação do Sudão, e as forças rebeldes comandadas por David Yau Yau.

Num primeiro momento, os militares sul-sudaneses negaram qualquer responsabilidade no incidente, imputando-o aos insurgentes. Mais tarde, viriam a assumir a autoria do ataque, explicando que julgaram tratar-se de uma operação destinada a abastecer os rebeldes de armamento e, ainda, que a missão da ONU não os informou do voo em questão.

No início deste ano, a Rússia ameaçou retirar o seu pessoal do Sudão do Sul devido à falta de condições de segurança.