Última hora

Última hora

Homicídio no metro de Nova Iorque vinga ataques do 11 de setembro

Em leitura:

Homicídio no metro de Nova Iorque vinga ataques do 11 de setembro

Homicídio no metro de Nova Iorque vinga ataques do 11 de setembro
Tamanho do texto Aa Aa

Acusada de homicídio em segundo grau, a jovem que empurrou deliberadamente um homem para a linha do metro de Nova Iorque arrisca-se a uma pena de 25 anos de prisão por crime de ódio.

Depois de ser detida Erika Menendez, de 31 anos, confessou às autoridades que empurrou a vítima por “detestar hindus e muçulmanos” desde os ataques do 11 de setembro.

Na noite da passada quinta-feira, Sunando Sen, estava em pé à espera do metro no bairro de Queens, longe de esperar que viria a ser empurrado para a linha.

De acordo com testemunhas, antes do sucedido, a mulher foi vista a falar consigo própria na paragem do metro. Fugiu depois do incidente, mas acabou por se capturada pelas autoridades.

Esta é a segunda pessoa a morrer no metro de Nova Iorque, em menos de um mês.