Última hora
This content is not available in your region

Ministro francês do Orçamento investigado por alegada fraude fiscal

Ministro francês do Orçamento investigado por alegada fraude fiscal
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro francês do Orçamento, Jérôme Cahuzac, está no epicentro de um escândalo por alegada fraude fiscal.

O ministério público de Paris abriu, esta terça-feira, uma investigação preliminar sobre Jérôme Cahuzac, acusado, pelo ‘site’ MediaPart, de ter tido uma conta num banco suíço. Acusações baseadas num registo sonoro de um homem – alegadamente Cahuzac – que fala de uma conta secreta na Suíça.

“Desminto em bloco e em pormenor. Não sou eu”, afirmou o ministro, num programa de debate, da televisão pública, esta segunda-feira.

Mas a justiça francesa decidiu investigar as alegações da conta secreta, que teria sido encerrada em 2010.

Para os jornalista do MediaPart, é um começo. “Era urgente, do ponto de vista judicial, um inquérito sobre o fundo da questão. Esta é uma etapa, uma boa etapa e, obviamente, no MediaPart, estamos contentes com esta diligência judiciária. Mas poderia ser ainda melhor, se o inquérito fosse confiado a um juiz de instrução, que é independente do poder político”, explica o jornalista Fabrice Arfi.

O presidente da República e o primeiro-ministro franceses apoiam Jérôme Cahuzac e esperam que esta investigação permita “estabelecer a verdade”.

Desde o início do caso, que o MediaPart trouxe a lume em dezembro, que ministro do Orçamento pede que o ‘site’ prove as acusações que faz.