A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ano Europeu dos Cidadãos tenta travar ignorância sobre direitos

Ano Europeu dos Cidadãos tenta travar ignorância sobre direitos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

20 anos depois de criado o conceito de cidadania da UE, pelo Tratado de Maastricht, muitos europeus desconhecem direitos e benefícios a esse nível.

Para os elucidar, 2013 foi denominado Ano Europeu dos Cidadãos, com uma agenda de vários eventos, incluindo conferências e ações de esclarecimento.

A ministra irlandesa para os Assuntos Europeus, Lucinda Creighton, refere que é um “desafio enorme”.

“Trata-se de envolver os cidadãos na discussão de todo o tipo de temas, desde a liberdade de movimento a outros direitos, bem como sobre as expectativas sobre a própria União Europeia”, explicou à euronews.

Muitos dos 500 milhões de europeus sabem que podem circular sem controlo por toda a União e pouco mais, salienta o representante de uma plataforma europeia em defesa da justiça social.

“Poucas pessoas conhecem a Carta dos Direitos Fundamentais. Há muitos direitos para evitar a discriminação que passam despercebidos. De facto, o primeiro problema que precisamos de enfrentar é que muitos cidadãos não têm consciência dos direitos que podem reivindicar”, disse Conny Reuter, da SOLIDAR.

As atividades do Ano Europeu dos Cidadãos focam-se nos direitos de circulação e residência, reconhecimento das qualificações académicas e profissionais, consumo, acesso a cuidados de saúde e segurança social.