Última hora
This content is not available in your region

Rússia repatria uma centena de cidadãos da Síria

Rússia repatria uma centena de cidadãos da Síria
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia nega estar a preparar uma operação em larga escala para repatriar os seus cidadãos da Síria, num momento em que dois aviões partiram hoje, de Moscovo, com destino a Beirute, no Líbano.

Segundo as autoridades russas, os aparelhos deverão transportar entre 100 e 150 cidadãos russos que pediram para abandonar a Síria, via o aeroporto de Beirute.

Aliados de Damasco e até hoje opostos a uma intervenção na Síria, os russos parecem mudar gradualmente de posição, depois de terem admitido, em dezembro, uma possível vitória dos rebeldes opostos ao presidente Bashar Al-Assad.

O regime de Damasco, que parece contar apenas com o apoio financeiro do Irão, multiplicou esta terça-feira, os bombardeamentos nas áreas controladas pelos rebeldes, nos arredores da capital e na cidade de Homs.

O aumento de intensidade dos combates, acompanhado pelo bloqueio, no Conselho de Segurança da ONU, sobre uma intervenção militar, está a agravar a crise humanitária no país.

Segundo o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, o número de deslocados poderia atingir mais de um milhão de pessoas até junho.

Atualmente, o número de refugiados do conflito sírio ultrapassa as 600 mil pessoas.