A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Oposição islamita boicota legislativas na Jordânia

Oposição islamita boicota legislativas na Jordânia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As eleições legislativas na Jordânia, que decorrem esta quarta-feira, foram transformadas num referendo às reformas democráticas prometidas pelo rei Abdullah II, depois dos protestos da oposição.

O primeiro escrutínio desde a chamada “primavera árabe”, é marcado pelo boicote da oposição islamita e de esquerda.

A Frente de Ação Islâmica, o braço político da Irmandade Muçulmana, protesta, assim, contra uma reforma do mapa eleitoral que dá mais peso às zonas rurais tribais, tradicionalmente favoráveis aos partidos pró-governamentais.

O líder do partido islamita, Hamzeh Mansour, recorda que, “se, como esperada, a participação nas eleições for baixa, esta vai pôr em causa a legitimidade do próximo parlamento”.

A afluência às urnas esta manhã era bastante escassa nas zonas urbanas, favoráveis à oposição.

Cerca de um terço dos 3,5 milhões de jordanos com direito de voto, optaram por não registar-se no escrutínio.

Até hoje, a monarquia jordana tinha conseguido conter os protestos de rua contra a corrupção, com a promessa de reformas democráticas.