A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Chuvas da morte em Moçambique

Chuvas da morte em Moçambique
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As terríveis cheias que se fazem sentir nas regiões de Chókwè e Xai-Xai em Moçambique já provocaram pelo menos 36 mortos e 86 mil deslocados. A informação foi avançada pelas Nações Unidas.

A ONU lançou um apelo para a doação de fundos. São precisos pelo menos 11 milhões de euros para levar a cabo operações humanitárias.

As fortes chuvas que se fizeram sentir – mais do que a média dos três primeiros meses do ano juntos – fizeram transbordar o rio Limpopo.

O desespero toma conta de muitas pessoas. “Não temos alimentação nem temos nenhum apoio, nem nenhuma tenda. Estamos a dormir ao relento. E assim nós estamos a apelar, pedir ao povo alimentação, as tendas”, diz um desalojado.

As autoridades esperam uma acalmia no estado do tempo mas mantém-se vigilantes.