A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

PIB norte-americano contrai e aumenta pressão sobre FED

PIB norte-americano contrai e aumenta pressão sobre FED
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A economia norte-americana contraiu no final de 2012.

As fortes quedas do investimento público e das exportações não foram compensadas pela aceleração do consumo e do investimento empresarial. A maior economia do mundo contraiu 0,1% no quarto trimestre, depois de ter crescido 3,1% no terceiro.

No conjunto do ano, o PIB dos Estados Unidos avançou 2,2%, contra 1,8% em 2011.

Os dados do Departamento do Comércio são os piores desde meados de 2009 e não eram esperados pelos economistas.

A FED, banco central dos Estados Unidos, tem agora mais um argumento para manter a política de estímulos inalterada, na reunião que termina hoje.

O objetivo da instituição é impulsionar a economia e fazer baixar a taxa de desemprego, mas as atuais condições não permitem registar melhorias significativas no mercado do trabalho, a condição expressa, em dezembro, por Ben Bernanke para terminar o programa de estímulos.