A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Funeral de Chokri Belaid causa greve geral na Tunísia

Funeral de Chokri Belaid causa greve geral na Tunísia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Tunis foi hoje uma cidade paralisada, com a greve geral decretada na Tunísia depois do assassínio do líder da oposição Chokri Belaid.

O funeral foi ocasião para protestos dos opositores contra o partido islamita no poder e contra o primeiro-ministro Hamdi Jebali, que prometeu a formação de um governo laico até às próximas eleições.

O país foi o berço da primeira revolução da chamada Primavera Árabe, que levou à demissão do presidente Ben Ali, mas a oposição está descontente com a falta de reformas e com o governo liderado pelo partido islâmico Ennahada.

A greve obrigou ao fecho da maior parte do comércio da capital e fez o exército ocupar as zonas mais sensíveis.

Chokri Belaid foi morto na quarta-feira, à saída de casa, com três tiros à queima-roupa.