A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Búlgaros contra aumentos na energia

Búlgaros contra aumentos na energia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os búlgaros saíram à rua para protestarem contra os preços altos da eletricidade. As manifestações percorreram a capital, Sófia, e cerca de outras 10 cidades.
 
O aumento de 13% data de julho, mas só agora os búlgaros começaram a sentir na pele, com o inverno e o maior consumo de energia.
 
O mercado da energia está dividido em três regiões, controladas pelo grupo austríaco EVN e duas empresas checas.
  
Perante o protesto frente ao ministério da Economia, o ministro desceu e tentou falar com os manifestantes, mas foi recebido com gritos e uma bola de neve.
 
A população quer que as distribuidoras de eletricidade sejam renacionalizadas. As contas ocupam uma grande parte do orçamento dos cidadãos, num país onde o salário médio ronda os 380 euros.