Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Tunísia: islamitas saem à rua e viúva de Belaid pede proteção

Tunísia: islamitas saem à rua e viúva de Belaid pede proteção
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Fortemente contestado desde a morte do opositor Chokri Belaid, o poder tunisino fez este sábado a sua própria demonstração de força na capital.

Cerca de seis mil pessoas saíram à rua para apoiar o partido governante, Ennahda. A manifestação serviu também para criticar a França, depois do ministro francês do Interior ter feito declarações interpretadas como críticas aos islamitas no poder.

Um manifestante diz que “os regimes de Ben Ali e Bourguiba, que eram caracterizados por uma submissão à França, já não existem. O que é preciso agora é uma relação equilibrada, uma amizade e relações económicas com a França. Mas não que nos digam o que fazer”.

A demonstração de força do poder ficou muito aquém da multidão que acompanhou, na sexta-feira, o funeral de Belaid.

Depois de apontar o dedo ao Ennahda, que negou responsabilidades, a viúva do opositor laico assassinado na quarta-feira pediu ao governo proteção para a família.

Face à agitação nas ruas, o primeiro-ministro, Hamdi Jebali, ameaçou demitir-se se a sua proposta de formação de um governo tecnocrata for rejeitada.