Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Demissão do Papa levanta muitas questões

Demissão do Papa levanta muitas questões
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Papa Bento XVI surpreendeu o mundo com o anúncio da sua demissão da liderança da Igreja Católica.

O motivo: a sua idade avançada e falta de forças para desempenhar o cargo. A saída será efectiva a 28 de Fevereiro.

“Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência perante Deus, cheguei à conclusão de que as minhas forças, devido a uma idade avançada, não são capazes de um adequado exercício do ministério de Pedro”, disse o Santo Padre.

John Thavis, analista do Vaticano comenta: “Eu acho que ele sai da igreja com um monte de perguntas. A igreja não teve realmente uma situação de dois papas em muitos séculos. Obviamente que não vão ser realmente dois papas, um terá partido, mas para as pessoas não os esquecem, é dificil. O Papa está vivo e ele ainda vai ficar activo, vai talvez escrever, ou expressar-se.

Detro de 17 dias a Igreja Católica fica em estado de “Sé Vacante”. Bento XVI parte e começa a convocação do Conclave e a eleição do seu sucessor.

A questão imediata é saber quem ´vai suceder a actual Sumo Pontífice. Os Cardeais Peter Turkson, do Gana, e Marc Ouellet do Canadá, são dois dos candidatos que potencialmente estarão na lista para substituir o Santo Padre.

Bento XVI não participará no conclave para eleger o seu sucessor. Um novo Papa na Páscoa dia31 de Março é possível, pelo menos é esse o voto dos colaboradores mais próximos.