Última hora
This content is not available in your region

Defesa de Pistorius rebate acusação de homicídio premeditado

Defesa de Pistorius rebate acusação de homicídio premeditado
Tamanho do texto Aa Aa

Oscar Pistorius enfrenta o segundo dia de audiências. O campeão paralímpico está acusado de homicídio premeditado da namorada, no Dia de São Valentim.

No tribunal o investigador-chefe da polícia disse que uma testemunha teria ouvido uma discussão entre Reeva Steenkamp e Pistorius, seguida de tiros, gritos e mais tiros e que teria encontrado “esteroides”, “testosterona” e seringas no quarto do atleta. A defesa desacreditou a testemunha afirmou que eram apenas medicamentos.

À porta do tribunal, manifestantes protestaram contra a violência contra as mulheres, na África do Sul.

“Enquanto mulheres, é suposto dormirmos com armas debaixo das nossas almofadas, caso confundamos o nosso amado com um assaltante e o matemos? Talvez os homens venham aqui e vejam… Quantas lágrimas têm as mulher de chorar antes que algo seja feito?, questiona uma manifestante.

Oscar Pistorius afirmou que o homicídio da namorada deveu-se a um acidente. O atleta disse que confundiu a namorada com um assaltante.

O fatídico homicídio ocorreu na casa de Pistorius, num condomínio de luxo nos arredores de Pretória.

A mais de mil quilómetros da capital administrativa, o funeral de Reeva Steenkamp realizou-se terça-feira, em Port Elizabeth.

O corpo da modelo foi cremado numa cerimónia privada.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.