Última hora
This content is not available in your region

Merkel reaviva negociações com Turquia mas não muito

Merkel reaviva negociações com Turquia mas não muito
Tamanho do texto Aa Aa

A visita de Angela Merkel à Turquia destina-se a reanimar um processo de adesão à União Europeia que está praticamente parado. Mas a chanceler, que se encontrou com o presidente, Abdullah Gul, e com o primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, continua a não deixar a porta totalmente aberta. Isto é, mesmo realçando que é preciso retomar o “longo caminho” das negociações iniciadas em 2005, Merkel não inverteu o discurso habitual sobre esta questão, que tem sido o de estabelecer uma “parceria privilegiada” com a Turquia, em vez de uma entrada de pleno direito no clube europeu.

A chanceler, que visitou a região da Capadócia, e ainda o território junto à fronteira síria, onde a NATO instalou baterias anti-aéreas, enfrenta as sondagens que dizem que 60% dos alemães rejeita a adesão turca. Paris e Berlim têm empatado um processo no qual vários capítulos, incluindo o de Chipre, bloqueiam uma aproximação. O responsável diplomático alemão, Guido Westerwelle, veio declarar que, um dia, poderá ser a Turquia a virar as costas à Europa.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.